Continuar ou não continuar?

Essa é a minha maior dúvida nesse momento. Não entendam errado, eu adoro escrever aqui. Adoro expor minhas ideias. O problema é a falta de retorno. Não o financeiro, já que esse blog não tem nenhum tipo de publicidade e, sim, do público. Como eu vou saber se alguém está lendo aqui e gostando, ou não, do nosso trabalho?

Quando a gente escreve um blog é por que quer segundas opiniões. Não quero bajulações de nenhum tipo. Elogios são sim bem vindos mas não são tudo. Gosto quando alguém faz perguntas, críticas construtivas ou apenas coloca sua opinião. Quase um grupo de discussão!

Muito tempo é empregado para que o blog fique bonitinho e bem escrito. Do que adianta gastar meu tempo aqui se ninguém lê? Ou se lê, não comenta?

Hora de se mexer, pessoas... Caso vocês queiram que esse blog continue, é só dar um sinal de vida. Caso contrário, entenderei como um "tanto faz" e vou colocar em pauta se vale mesmo continuar aqui....

Dia 11: "Duro de Matar 2"

Continuando com as sequências...

Esse é o filme que menos gosto da quadrilogia. "Menos" por que não é ruim, apenas não é tão bom quanto os outros três, que eu amo de paixão!

A história é super legal: aeroporto, terroristas clichês e um ditador que é a cara do Fidel Castro. Ah, eu também falei que ele fala espanhol e é de algum país latino? Super coincidência, né? Enfim... aeroportos dão ótimas histórias. O único problema aqui é que a "imortalidade" de McClaine ficou forçada demais. Uma parte do elenco também não tem carisma nenhum, incluindo a (futura ex) mulher de John, Holly Gennaro.

Tem bastante ação e uma história plausível. Um bom entretenimento. Não é nada surpreendente, pois já vimos o primeiro. E o terceiro tem a ilustre presença do maior motherfucker de Hollywood: Samuel L. Jackson.... aí é covardia, né?

História: Terroristas assumem o controle do aeroporto de Washington, visando libertar um preso político (Franco Nero) que está sendo extraditado, e ameaçam destruir várias aeronaves se as exigências deles não forem cumpridas. Mas a esposa (Bonnie Bedelia) de John McClane (Bruce Willis), um detetive de Nova York, se encontra em um dos aviões, assim o marido resolve enfrentar a quadrilha.

Duro de Matar 2 (Die Hard 2)
Renny Harlin
1990
Cotação Vesper Lynd: 3 estrelas***

Volto já!

Não, eu não abandonei o blog nem a maratona. Mas essa semana passada foi corrida (e ontem foi meu aniversário - PARABÉNS PARA MIM!) e só estou conseguindo me atualizar agora... Amanhã tem review!

Dia 10 "A Supremacia Bourne"


Pois é, estou tentado assistir as continuações em um curto período de tempo para não perder o embalo. Então vocês já devem imaginar o que vem por aí...

"A Supremacia Bourne" é um daqueles filmes que servem mesmo para tapar um buraco. É uma continuação plausível, com cenas de perseguições interessantes e um assassinato que nos surpreende. Adoro quando essas coisas acontecem! Enfim, é claramente uma ponte entre o primeiro e o terceiro filme da série.

Matt Damon continua na sua melhor forma (!!!!), temos a volta de alguns atores (a Julia Stiles já tava perdendo a relevância, mas está lá) e uma nova diretora super sem sal. Temos o assassino russo (o delicinha do Karl Urban, que é da Nova Zelândia) e um bando de político corrupto (alguma semelhança??).

O roteiro é bem tricotado deixando um final em aberto. Alguém ainda duvidava que teríamos uma continuação?

História: Há 2 anos Jason Bourne (Matt Damon) achou que tivesse deixado para trás seu passado como assassino frio e calculista criado pela Treadstone. Desde então ele vem mantendo uma existência anônima, abrindo mão da estabilidade de ter um lar e se mudando com Marie (Franka Potente) sempre que surge a ameaça de ser descoberto. Quando um agente aparece na vila onde Jason e Marie vivem, eles não têm outra alternativa senão fugir. Porém um novo jogo internacional de perseguição faz com que Jason tenha que confrontar velhos inimigos.

A Supremacia Bourne (The Bourne Supremacy)
Paul Greengrass
2004
Cotação Vesper Lynd: 3 estrelas***

Dia 9 "Jovens Bruxas"


Ah, esse filme tem um significado todo especial. Foi um marco na amizade da tríade! Esse filme marcou tanto nossas vidas que fizemos uma apresentação na escola baseada na história. Foi um sucesso, é claro! A classe ficou horrorizada quando descobriram que nós tinhamos tirado a mesma nota que outro grupo que fez uma apresentação chatíssima baseada em "Sonhos de uma noite de Verão"... Enfim, eu vim aqui falar do filme e não da minha vida! =D

O filme é especial então é óbvio que é um dos meus preferidos. Está na minha lista de inesquecíveis. A história é simples, as atrizes comuns (menos a Fairuza Balk - a mina tem cara de doida mesmo!) e a wicca é distorcida, como em todos os filmes. Acredito que cada um tem sua visão e ideia do que ficaria melhor no roteiro, então não vou entrar nesse mérito.

É chick movie. Totalmente. Perfeito para assistir numa sexta-feira a noite com as amigas. Com muita pipoca e caipirinhas...

História: Uma jovem (Robin Tunney) se muda de São Francisco para Los Angeles para começar uma nova vida. Lá conhece três alunas do colégio onde estuda que se dedicam ao ocultismo e à magia (tanto que têm a fama de bruxas entre seus colegas). Quando as quatro fazem amizade e começam a praticar magia juntas, desencadeiam um poder que foge do controle, gerando trágicas conseqüências.

Jovens Bruxas (The Craft)
Andrew Fleming
1996
Cotação Vesper Lynd: 5 estrelas*****

Dia 8 "Todo Mundo em Pânico 3"


Me julguem o quanto quiserem mas eu AMO comédias satíricas. Ao longo da maratona vocês verão o quanto eu amo.... Aguardem!

O primeiro filme é, claro, o melhor. Os irmãos Wayans são ótimos, assim como Anna Faris - que tá com uma boca bizarra em "A Casa das Coelhinhas". As participações especiais aqui são realmente especiais: Pamela Anderson, Jenny McCarthy, Ja Rule, Redman, Macy Gray, Denise Richards (que na época era casada com Sheen), Queen Latifah, Jeremy "meu ego só não é maior que o do Kanye West" Piven e por aí vai... Os detaques ficam por conta de Charlie Sheen, Regina Hall e o maravilhoso Leslie Nielsen. Também gosto muito de Anthony Anderson. Deu para perceber que o elenco é um dos méritos aqui.

A história segue a vida da Cindy Campbell, a burrinha da escola. Ela ficou loira, virou jornalista (todo babaca vira jornalista, é?) e cria um sobrinho. Dessa vez temos sátiras de "O Chamado" - a cena da Tabitha no telefone com Cindy é ótima "Who´s gay?" - "8 mile" e uma participação especialissima de Simon Cowell e um MJ cover.

Enfim, gosto dessa franquia. Exceto pelo segundo que é simplesmente vergonhoso. De resto, até o quarto me faz gargalhar.... Para quem quer um domingo descompromissado, é uma boa pedida!

História: Após os eventos dos filmes anteriores, Cindy Campbell (Anna Faris) está trabalhando como jornalista. Sua mais nova matéria é investigar a origem de gigantescos círculos que surgiram na fazenda de Tom Logan (Charlie Sheen), além de descobrir as ligações entre uma fita de vídeo amaldiçoada e a ameaça de invasão alienígena à Terra.

Todo Mundo em Pânico 3 (Scary Movie 3)
David Zucker
2003
Cotação Vesper Lynd: 4 estrelas****

Bastardos Inglórios

"Bastardos Inglórios" é, até agora, o melhor filme do mestre Quentin Tarantino. Lembra que eu falei aqui que não havia assistido quase nenhum dos filmes indicados e, por isso, não poderia opinar? Pois bem, estou tentando reverter isso e correndo atrás do prejuízo. E foi exatamente isso que atrasou a maratona, mas já estou me ajeitando aqui.

Eu adoro Tarantino e suas loucuras. "Kill Bill 1 e 2" estão na minha coleção há tempos. Gosto dos longos e inteligentes diálogos, mesmo que sejam sobre os hamburgueres do McDonalds na França! A fotografia é de machucar os olhos e sangue nunca é poupado. Assim como a violência explícita e tudo que der na cabeça do querido diretor e roteirista. Quando crescer quero ser Tarantino!

Em um ataque de curiosidade aluguei "Bastardos Inglórios". Adorei cada cena, cada frase, cada segundo. Uma delícia sem fim. Um prazer sem igual. Amo como tudo vai se encaixando. Outro mérito - pelo menos do meu ponto de vista - é o sadismo de Tarantino em matar seus personagens, sejam eles principais ou não. Ele não tem medo de ousar, muito menos de matar o mocinho no final. O cara faz o que acha que deve ser feito. Adoro isso. Cada cena é uma surpresa. Você nunca sabe o que acontece no final, não importa o quão óbvio pareça.

O elenco é outro mérito. Acho - ok, tenho certeza - que sou a única mulher no mundo que não vê a mínima graça em Brad Pitt. Acho ele chato e comum. Por isso qual foi minha surpresa em ficar pasma com a atuação do cara nesse filme. O sotaque, a cara de desprezo e os ataques de burrice são divertidos ao extremo. É o melhor trabalho de Brad que já vi até agora. Diane Kruger é linda e boa atriz mas Mélanie Laurent rouba a cena dela. A personagem feminina mais legal do filme. O resto do pessoal está de parabéns. Mereceram mesmo aquele prêmio de melhor elenco. Só não lembro qual foi!

Deixei o melhor para o final. Chistoph Waltz. Ah, esse mereceu cada prêmio que ganhou, especialmente o Oscar. Mais do que merecido. Estou completamente apaixonada por esse austríaco. Ele rouba a cena do filme. O cara é impecável. Tomara que se torne o novo muso do Quentin. Um filme do Tarantino com Waltz e Uma Thurman é clássico na certa. Fico na torcida para que ele faça muitos e muitos filmes. Christoph Waltz é o cara!

Agora dá licença que tô indo ali comprar meu DVD de "Bastardos Inglórios"....

História: 2ª Guerra Mundial. A França está ocupada pelos nazistas. O tenente Aldo Raine (Brad Pitt) é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica, com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães. O objetivo é matar o maior número possível de nazistas, da forma mais cruel possível. Paralelamente Shosanna Dreyfuss (Mélanie Laurent) assiste a execução de sua família pelas mãos do coronel Hans Landa (Christoph Waltz), o que faz com que fuja para Paris. Lá ela se disfarça como operadora e dona de um cinema local, enquanto planeja um meio de se vingar.

Bastardos Inglórios (Inglorius Basterds)
Quentin Tarantino
2009
Cotação do blog: 5 estrelas*****

    Vesper Lynd

    "Don't tell me not to live
    Just sit and putter
    Life's candy and the sun's a ball of butter
    Don't bring around the cloud to rain on my parade" - Funny Girl

    Juliana Ramos

    "Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
    Sou minha mãe e minha filha,
    Minha irmã, minha menina
    Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
    Sou Deus, tua deusa, meu amor"
    -legião

    Followers

    Ocorreu um erro neste gadget